Dicas Letícia Aguiar

Séries da Netflix pra que te quero?!

Quando comecei meu “hobbie” de assistir série por conta própria, sem precisar da televisão, ou das dicas do meu pai e da minha irmã, procurava uma série e pesquisava as críticas sobre ela (seja em sites ou canais do YouTube), e estabeleci um critério de “tolerância” – que consiste em assistir 3 episódios para saber se a série me prendia na história -, de todas as séries que passaram nesse critério, não só assisti a série inteira, como também passei a indicar essas séries para quem possa se entreter delas, tanto quanto eu, de bônus tenho mais uma pessoa para conversar sobre a série.

Hoje eu vou indicar séries de comédia, então se você prefere séries policiais, hospitalares, suspenses, ou dark das trevas trevosas, espere mais um pouco que essas indicações virão nos próximos posts.  Todas as séries indicadas estão disponíveis no Netflix, mas você também pode achar para assistir online ou baixar na internet. As faixas etárias indicadas foram tiradas do próprio Netflix, se eu concordo com a faixa dada, isso é outra história. Mais uma coisa, não contarei spoilers, nem me aprofundarei nas tramas das séries, acho que o melhor jeito de indicar uma série é incentivar a curiosidade pelo enredo. Agora vamos para a listinha: 

  • Master of None (+16)

Sinopse: O nova-iorquino Dev aborda alguns símbolos da maturidade, como o primeiro emprego importante, um relacionamento sério e o confronto com agressores sexuais no metrô.

Sim, essa é a sinopse, mas já adianto que a série não é tão “medonha” quanto a sinopse (sei que a parte “agressores sexuais no metrô” assusta, depois que assisti a série ainda me pergunto o que aconteceu na hora de escrever esta sinopse). No entanto, essa série não é chata como a sinopse faz parecer, tem de humor sútil para um bem pesado, conseguindo ainda relacionar esse humor com o cotidiano e as “desgraças” que acontecem com o protagonista (interpretado por Aziz Ansari), mostrando como as relações humanas mudam muitas atitudes pessoais, pensamentos e preconceitos.

Temporadas: até o momento só tem uma temporada, o que deixou um grande abismo para os fãs, pois o final foi algo muito repentino, que mudou todo o caminho que o protagonista seguiria, mas a segunda temporada está prestes a sair!

  • The Ranch (+14)

Sinopse: Após uma breve e fracassada carreira no futebol americano, Colt retorna para administrar o rancho da família ao lado de seu irmão Jameson e seu pai Beau, que ele não via há 15 anos.

The Ranch (ou se preferir abrasileirar “o Rancho”), é uma série que muito me lembra o humor que tinha em outra série – That 70s show – um humor de sitcom, daqueles que você escuta as risadas. O protagonista neste caso interpretado por Ashton Kutcher, volta para morar com seu pai e irmão no racho da família – aquele típico caso de várias sitcons nas quais envolve o filho voltar para casa dos pais depois de anos, e o choque cultural entre as gerações dos pais para as dos filhos -. Considero como bônus da série dois aspectos: as relações entre os personagens e o bom desenvolvimentos deles na sociedade atual, mesmo que com uma forte base cultural “de rancho”; o humor usado, que mistura muito bem as culturas pop com a cultura de “cowboy”, o que faz a série ser divertida falando desde de Divas pop, para futebol americano até John Wayne.

Temporadas: contém duas temporadas, porém se tudo der certo a Netflix nos abençoa com uma terceira! Amém Irmãos! hehehe

  • Lovesick (+14)

Sinopse: Em busca do amor verdadeiro, Dylan é diagnosticado com clamídia. Com os amigos Evie e Luke, ele revive seu passado amoroso ao informar o quadro a todas as ex.

Essa série é perfeita pra quem curte umas comédias românticas! O protagonista principal é um romântico nato, com amigos totalmente opostos a ele, um amigo mulherengo e uma amiga que não acredita no amor. A série tramita entre as histórias românticas desastrosas do protagonista e o presente ao qual ele conta as ex que tem clamídia (acredite isso não é um spoiler). O ponto alto dessa série são os novos relacionamentos que aparecem e a dose excepcional de humor ao longo dos “causos”, não tem como não rir.

Temporadas: Atualmente contém duas temporadas, mas se você assistir a série, certamente vai ficar assim como eu, esperando que a Netflix lance a terceira, pois a Netflix tem o mal de acabar as séries de um jeito que não dá pra aceitar aquele final, tem que ter mais!

  • Grace & Frankie (+14)

Sinopse: Grace e Frankie estão encarando a temida terceira idade, mas não da forma que imaginavam. Quando os seus respectivos maridos revelam que estão apaixonados um pelo outro, e planejam se casar, a vida delas é virada de cabeça para baixo.

Dessa vez posso concordar que a sinopse não podia ser melhor, ela já conta o que acontece de cara no primeiro episódio, mas ela não conta o que Gracie e Frankie fazem depois da “virada de cabeça para baixo”, e é justamente o depois que faz essa série valer a pena! A série é recheada de humor, seja na interação das protagonistas, o choque de sair da vida de casada a 40 anos, as manias de cada personagem, a terceira idade na atualidade, etc. É uma série para você rir sem preconceito! Eu vejo como uma série para quebrar tabu (mas quebrar de verdade!), porque não tem como essa série não mudar o nosso jeito de pensar.

Temporadas: Recentemente a Netflix lançou a terceira temporada, que está HILÁRIA! Confesso que estou chegando no final da terceira temporada, mas já sei que quero a quarta temporada!

  • Santa Clarita Diet (+16)

Sinopse: Um casal de corretores vive tranquilamente, até que ela passa por uma mudança drástica que traz caos, mortes e destruição para a família – só que de um jeito positivo.

Interessante como as sinopses são divertidas, resumindo essa acima seria assim “acontece tudo de ruim, mas de um jeito bom” – e se você também se fez essa pergunta “oi? como assim?”, saiba que a resposta dessa pergunta eu não sei, mesmo depois de assistir a série inteira ainda me faço essa pergunta quando leio essa sinopse -. A série tem um Plot twist já no começo, que é engraçado e nojento (não contar, em respeito a crença #nãoaospoiler), muda todo o rumo dos personagens, que aparentemente são pessoas acomodadas no emprego e em casa, que não são muito ousadas, aquele tipo de pessoa que tenta ser padrão na sociedade. Os protagonistas interpretados por Drew Barrymore e Timothy Olyphant, que fazem um esse casal “pacato”, que do nada mudam d’água pro vinho (“do nada” é mentira, é a partir do plot twist que tudo fica “louquíssimo” no estilo “PQP” ou “WTF”, para não escrever as próprias palavras…). A série é carregada de humor nada inocente e “pastelão”, e ainda tem um desenvolvimento enorme dos personagens a partir do que vai acontecendo na história, que toma um ritmo rápido e deixa aquele gostinho de quero mais no fim de todo episódio!

Temporadas: É uma série relativamente nova, portanto só tem uma temporada, se fizer o sucesso que merece, certeza que terá outra temporada.

  • Apartment 23 (+14)

Sinopse: June se muda para Nova York e acaba sendo enganada por Chloe, sua colega de quarto. Porém, para a surpresa de Chloe, June vira a mesa e elas se tornam grandes amigas.

Essa série segue aquele padrão de uma protagonista “certinha” e outra totalmente fora dos eixos – meio que estilo Two and a half -. O que faz essa série ser engraçada: os conflitos das protagonistas (foi a única coisa que consegui pensar😅). Tem muito “pano pra manga” só nesses conflitos, não tem como não ficar com dó de uma personagem, ou de detestar outra, pois acontece muita coisa muito rápido na série, seja com o cotidiano ou com acontecimentos mirabolantes. Mas assim como a série anterior citada, o humor é nada inocente, pode até ter personagem “lerda”, só que tem a personagem que não é lerda né.

Temporadas: Essa série é a única desta lista que tem um final (as outras quero mais temporada, não aceitei o final se acabou e não to sabendo!). Tem só duas temporadas, acabou em 2013, os episódios são curtinhos, mas continua divertidíssima! A parte boa de ter terminado, é que você não vai sofrer esperando uma próxima temporada!

Últimos posts por Letícia Aguiar (exibir todos)

Comentários

Sobre o autor | Website

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.